sábado, 18 de fevereiro de 2012

Tumblr_lzlghpvstp1r2w5hao1_500_large

Ao longo dos últimos tempos tenho vindo a constatar que, à semelhança de 9723921491634 raparigas adolescentes, eu penso demasiado nas coisas. Não no sentido de ficar a martirizar-me por algo ter acontecido, mas sim pensar se devo ou não fazer tal coisa. Quase que faço uma lista mental dos prós e dos contras, seriously. E isto só tem vindo a piorar com as minhas más experiências no amor.
Ora, como se costuma dizer "ano novo vida nova", bora lá fazer uma loucura sem pensar muito. E foi o que eu fiz. E, por vezes, arrependo-me tanto. Agora o rapaz está tipo ainda mais obcecado por mim e a pior parte? Perdeu todo o encanto que tinha para mim. 
É caso para dizer: de que serve ser impulsiva nesta coisa complicada que é o amor?

1 comentário:

  1. Percebo-te perfeitamente, mas por vezes temos que pensar mais do que uma vez nos nossos actos e nas consequencias que eles trazem. Com o tempo vais ver que saberas melhor lidar com o amor, mas (na minha opinião) não totalmente.

    ResponderEliminar